CEDEAO qualifica Cabo Verde de modelo de democracia

Lagos, Nigéria (PANA) - O presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Kadré Désiré Ouédraogo, qualificou Cabo Verde de "farol de democracia", devido à organização sucessiva e bem-sucedida de eleições livres, transparentes e justas.

O Presidente Ouédraogo felicitou Cabo Verde durante um encontro com o ministro cabo-verdiano das Relações Exteriores, Jorge Borges, em Praia, a capital cabo-verdiana, com quem trocou pontos de vista.

No quadro da sua visita a Praia, ele felicitou Cabo Verde pelo seu desenvolvimento económico exemplar e pelo seu bom êxito no desdobramento das tecnologias da informação para mobilizar e sensibilizar os seus cidadãos.

O presidente da Comissão da CEDEAO aproveitou igualmente a sua primeira visita a Cabo Verde, desde a sua nomeação em 2012, para informar o chefe da diplomacia cabo-verdiana sobre as prioridades da sua administração, nomeadamente a preservação da paz e da segurança regional a fim de criar um ambiente favorável ao desenvolvimento e levantar os obstáculos que bloqueiam a aplicação suave do Protocolo Regional sobre a Livre Circulação de Pessoas.

Entre as suas prioridades, Kadré Désiré Ouédraogo citou igualmente a melhoria das infraestruturas regionais para estimular o investimento nas estradas e a energia e desafios do setor do transporte aéreo.

Disse que a nova equipa de gestão se ocupa do desenvolvimento dos recursos humanos para dotar a juventude das capacidades de realizar o seu pleno potencial, garantir a segurança alimentar, a reforma institucional e o reforço das capacidades.

O Presidente Ouédraogo felicitou igualmente, durante a sua audência com o primeiro-ministro, José Maria Neves, Cabo Verde pela sua transformação notável desde a sua última visita nos anos 90.

Ele exprimiu depois um ponto de vista similar durante o seu encontro com o Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, que, por seu turno, prestou homenagem aos esforços da CEDEAO para promover a paz e a segurança, mas igualmente a integração da economia da região.

Por sua vez, o ministro cabo-verdiano das Relações Exteriores felicitou a nova gestão da Comissão da CEDEAO que fixou prioridades estratégicas para a realização do programa de integração comunitária.

-0- PANA SEG/NFB/JSG/MAR/DD 26mar2013

26 Março 2013 14:50:33




xhtml CSS