Agência Panafricana de Notícias

Presidente senegalês cria fundo para reduzir impacto de Covid-19

Dakar, Senegal (PANA) – O chefe de Estado senegalês, Macky Sall, anunciou a criação de um fundo de mil biliões de francos CFA (um bilião e 645 milhões de dólares americanos) para reduzir o impacto do Covid-19 sobre a economia do país.

O fundo "será financiado pelo Estado e por todas as boas vontades", indicou Sall segunda-feira numa mensagem televisiva à Nação, a segunda desde o aparecimento do coronavírus no país, a 2 de março último.

Revelou que os recursos de fundo, denominado Força-Covid-19, servirão, entre outros, para apoiar as empresas, as famílias e os Senegaleses da diáspora.

Explicando os objetivos deste fundo, o Presidente Sall revelou que 50 biliões de francos CFA, ou 82 milhões e 27 mil dólares americanos, serão consagrados à compra de bens para ajuda alimentar de emergência.

O Presidente senegalês anunciou igualmente medidas a favor das empresas que vão beneficiar de uma anulação parcial da sua dívida fiscal que, até 31 de dezembro de 2019, se estimava em 200 biliões de francos CFA.

Entre os beneficiários figuram os setores da indústria hoteleira, da restauração, dos transportes, da cultura e da imprensa.

"Lanço um apelo a todos, ao setor privado e aos parceiros bilaterais e multilaterais para que apoiem o Força-Covid-19”, declarou.

O Presidente senegalês decretou segunda-feira o Estado de emergência no território nacional e um recolher obrigatório das 20:00 às 06:00 horas locais.

O país totalizou segunda-feira 12 novos casos conformados de coronavírus, o que eleva para 79 o número de pacientes dos quais oito foram tratados e curados.

Os pacientes são tratados em quatro centros de tratamentos do país, incluindo um hospital militar de campanha instalado, em Touba (centro), que registou numerosos casos.

-0- PANA AAS/JSG/SOC/MAR/IZ 24mar2020