Itália doa embarcações de patrulha marítima à Líbia

Tripoli, Líbia (PANA) – A Itália oferecerá 12 embarcações de patrulha marítima e formará membros das tripulações da Guarda Costeira para lutar contra a emigração clandestina a partir das costas líbias, prometeu quarta-feira em Roma, a capital italiana, o vice-primeiro-ministro e ministro italiano do Interior, Matteo Salvini.

« Doze navios de patrulha serão fornecidos à Líbia com a formação consequente dos membros das tripulações para continuar a proteger as vidas no Mediterrâneo », declarou Salvini, à margem duma intervenção parlamentar em Roma relatada por vários jornais líbios, dois dias após a sua visita a Tripoli.

Sublinhou que "a Itália formou 213 oficiais da Guarda Costeira líbia e poderá formar 300 outros no quadro da operação europeia Sofia".

Com base nas últimas estatísticas da Organização Internacional para a Migração (OIM), atualizadas em março último, existem na Líbia 662 milhares de migrantes, dos quais 91 porcento são homens e 10 porcento são menores, acrescentou.

O governante italiano declarou, imediatamente após o seu regresso a Roma, ter encontrado "uma convergência tão rara e perfeita de pontos de vista com o presidente do Conselho Presidencial líbio do Governo de União Nacional, Fayez al-Sarraj, e com todas as autoridades encontradas durante a sua estada na Líbia.

Porém, a Líbia recusou-se categoricamente a aceitar a proposta do ministro italiano do Interior  de instalar campos de acolhimento para  refugiados e migrantes no território líbio, refere-se.

-0- PANA BY/BEH/SOC/FK/DD 28junho2018

28 Junho 2018 12:58:46


xhtml CSS