Issa Hayatou nomeado presidente interino da FIFA

Zurique, Suíça (PANA) – A Federação Internacional de Futebol (FIFA) nomeou esta quinta-feira o presidente da Confederação Africana de Futebol(CAF), o camaronês Issa Hayatou, como presidente interino da instância reitora do futebol mundial, após uma suspensão de Sepp Blatter por 90 dias.

Em conformidade com o Código de Ética da FIFA, Joseph S. Blatter  foi demitido de todas as suas funções de presidente da instância na sequência da decisão da Câmara do Comité de Ética Independente Jurisdicional de lhe proibir provisoriamente quaisquer atividades relativas ao futebol a níveis nacional e internacional.

« Como estipula o artigo 32 (capítulo 6) dos Estatutos da FIFA, Issa Hayatou, enquanto vice-presidente mais antigo no Comité Executivo da FIFA,  servirá enquanto presidente interino da FIFA », declarou o órgão mundial num comunicado.

Durante o tempo da interdição, Blatter está impedido de representar a FIFA a qualquer título,  agir em nome da organização ou comunicar à imprensa ou a outras partes interessadas como  representante da FIFA.

Foi igualmente suspenso durante 90 dias o presidente independente da Câmara do Comité de Ética Jurisdicional, o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke.

A decisão segue-se ao anúncio da FIFA de 17 setembro de 2015 que a organização suspendeu Valcke e demitiu-o das suas funções com efeito imediato. Nesta data, a FIFA pediu um inquérito oficial do Comité de Ética.

A FIFA declarou que todos os assuntos operacionais continuarão a ser supervisionados pelo  secretário-geral interino, Markus Kattner,

Blatter, de 79 anos, estava a ser pressionada para se demitir, mas ele resistiu à pressão, declarando que vai esperar até às eleições de fevereiro de 2016 programadas para escolher um novo presidente da FIFA.

Sexta-feira, o gabinete do procurador-geral suíço declarou que Blater está sob inquérito em curso « por suspeita de má gestão criminal, bem como - a títuto subsidiário - suspeita de desvio de fundos ».

Os inquéritos envolvem duas transações distintas que implicam Blatter, o presidente da União Europeia das Associações de Futebol (UEFA), Michel Platini, e o antigo vice-presidente da FIFA, Jack Warner.

Blatter afirma que « não fez nada ilegal ou repreensível » depois da abertura do processo penal contra ele pelo procurador-geral suíço.

-0- PANA SEG/MTA/BEH/FK/TON 08outubro2015

08 Outubro 2015 16:25:43




xhtml CSS