Instalação do Sistema de Cabo Marinho lançada em Angola

Abidjan, Côte d’Ivoire (PANA)   - Angola  Cabos lançou oficialmente a instalação do Sistema de Cabo do Atlântico Sul (SACS)  na costa angolana, no município de Quissama, na província de Luanda, de acordo com um comunicado da referida instituição a que a PANA teve acesso.

Segundo o texto, o SACS,  que é um cabo submarino duma capacidade de 40 Tbps vai alargar-se numa distância de mais de seis mil e 500 quilómetros, entre a cidade de Fortaleza, no Brasil, e Angola.

A sua instalação é apreciada como um projeto estratégico para Angola em virtude das oportunidades de crescimento da economia digital da região e da melhoria das comunicações mundiais que ela oferece.

O presidente diretor-geral de Angola Cabos, Antonio Nunes, revelou que o tempo de acesso ao conteúdo na América será cinco vezes mais rápido.

« Atualmente, são precisos quase 300 milissegundos para se conetar entre Angola e o Brasil. Com  o SACS, a latência, isto é o prazo entre uma série de dados enviada e recebida, deverá ser reduzido para quase 60 milissegundos”, regozijou-seNunes.

A instalação do SACS é realizada por uma empresa japonesa, NEC Corportation, devendo terminar na primeira metade do ano de 2018.

A conclusão desta infraestrutura vai facilitar a interconexão com o sistema de cablo-distributioon Monet, que liga os Estados Unidos ao Brasil, e com o Sistema de Cabo Oeste-Africano (WACS).

De acordo com o ministro angolano das Telecomunicações e Tecnologia , José Carvalho de Rocha, vários empresários assistiram quarta-feira à cerimónia de lançamento da instalação do SACS em Sangano.

Em abril último, Angola Cabos anunciou a conclusão dos estudos marinhos destinados ao SACS e o início do seu carregamento do lado angolano.

-0- PANA BAL/JSG/FK/DD 9agosto2017

09 أغسطس 2017 16:38:29


xhtml CSS