Imprensa sudanesa homenageia Mandela

Cartum, Sudão (PANA) - A imprensa sudanesa prestou homenagem sexta-feira ao antigo Presidente sul-africano e herói da luta anti-apartheid, Nelson Mandela, falecido um dia antes, consagrando a sua manchete ao seu desaparecimento.

Embora a informação da morte de Mandela, aos 95 anos de idade, seja recebida tarde de noite, os diários sudaneses anunciaram a morte na sua manchete.

"O revolucionário de África morreu", intitula em maiúscula o primeiro diário em língua árabe, Akhbar Al Youm, com uma foto de Mandela sempre sorridente, descrevendo-o como um dos "homens de Estado mais respeitáveis do mundo",

A Agência Oficial Sudanesa de Notícias(SUNA) anunciou sexta-feira a noticia da morte do ícone do pan-africanismo e Prémio Nobel da Paz na sua primeira página, onde habitualmente são estritamente reservadas as informações locais.

Além disso, a Associação dos Jornalistas Sudaneses descreveu num comunicado divulgado sexta-feira a morte de Mandela como "uma enorme perda para África".

"É uma enorme perda para as nações africanas, a perda dum combatente da liberdade e dum ícone africano que deu o exemplo aos outros líderes afrianos, quandi se recusou a apresentar-se para um segundo mandato presidencial (em 1999)", escreve a associação.

-0- PANA MA/NFB/JSG/MAR/DD 07dez2013

06 Dezembro 2013 21:45:34




xhtml CSS