Imprensa nigeriana rende homenagem a Nelson Mandela

Lagos- Nigéria (PANA) -- Jornais nigerianos deram esta semana um largo espaço à celebração na passada sexta-feira do 90º aniversário de o primeiro Presidente negro eleito triunfalmente na África do Sul, a 27 de Abril de 1994.
O Guardian recorda que "Mandela é o filho do chefe Thembu que pertencia à tribi Xhosa, Gadla Henry Mphakanyiswa.
Estudou na universidade de Forte Hare d'Alice onde aderiu à luta política contra a discriminação racial praticada na África do Sul".
"Mandela renunciou voluntariamente às suas funções em 1999, após um único mandato, contrariamente a muitos outros dirigentes africanos.
Também não é daqueles que modificam a Constituição dos seus países para prorrogar os seus mandatos presidenciais", escreveu o mesmo jornal considerando Nelson Mandela como "um verdadeiro homem do povo, humanista e altruísta".
Segun do o Daily Independent, "convém mencionar que Mandela, ao exemplo de Martin Luther King Jr, foi fortemente influenciado pelos métodos de protestos não violentos de Mahatma Gandhi.
À semelhança de Gandhi, ele soube fazer face à adversidade com dignidade".
"Duas acções evidenciaram a fibra moral e a envergadura do coração de Mandela: ele recusou-se a apoiar o apelo para a mudança do nome do Parlamento que leva o nome de Hendrik Verwoerd, homem que o tinha aprisionado, nem aceitou a proposta de destruição da estátua do ex-Presidente (branco) Pieter Botha (da África do Sul), acrescentou o jornal.
"Neste momento em que muito poucas notícias positivas emanam da África, é exitante ver o mundo inteiro celebrar a vida e a obra deste ícone mundial, uma pedra preciosa de 24 quilates do século XX oferecida pela África ao resto do mundo", concluiu o Daily Independent.

19 Julho 2008 15:20:00


xhtml CSS