Imigrantes reivindicam mais consideração em França

Paris- França (PANA) -- As mulheres imigrantes reinvindicaram quinta-feira em Paris a mesma consideração e os mesmos direitos que "todas as outras cidadãs" da República francesa, soube-se de fonte organizacional.
Num texto divulgado durante a celebração do Dia Internacional da Mulher, elas exigem "a abrogação das convenções bilaterais que preservam as leis de origem" e que as "expõem às violências da poligamia, do repúdio e do casamento forçado".
Sublinhando que são originárias dos guetos da sociedade francesa por causa das discriminações e da ausência de meios, as imigrantes convidam os poderes públicos a tomar iniciativas e acompanhar os seus esforços de emancipação.
"Queremos que combatam o aspecto étnico dos empregos que nos obriga, mesmo quando temos altos diplomas, a aceitar profissões difíceis e a passar a maioria das vezes por um assédio no trabalho contra o qual não podemos fazer nada", acrescenta o apelo.
Estima que as imigrantes como "verdadeiras actrizes da integração" não podem ser mantidas "à margem da cidadania" em França.
"Só vamos poder desempenhar o nosso papel de mãe e tornar os nossos filhos cidadãos se formos livres e emancipadas", sublinharam as imigrantes.

08 Março 2007 16:23:00


xhtml CSS