Ilhas cabo-verdianas do Fogo e da Brava registam sismo de fraca magnitude

Praia, Cabo Verde (PANA) - As ilhas cabo-verdianas do Fogo e da Brava foram afetadas esta sexta-feira, por volta das seus horas e cinco minutos, um abalo sísmico que atingiu quatro graus na escala de Richter, mas não provocou quaisquer danos materiais ou humanos, apurou a PANA de fonte segura.

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) revelou que o sinistro teve o epicentro no mar, a cerca de cinco quilómetros da costa sudoeste da Brava, a ilha mais ao sul do arquipélago cabo-verdiano.

O INMG esclareceu que o abalo, sentido por alguns populares na cidade de São Filipe e em Chã das Caldeiras, na ilha do Fogo, e na ilha Brava, foi de fraca intensidade e que não há motivos para preocupação.

Este fenómeno foi registado depois de, nos últimos dias, terem sido observadas fumarolas no vulcão da ilha do Fogo que entrou em erupção a 23 de novembro de 2014 e que se prolongou ao longo de 77 dias.

No entanto, especialistas que fazem a monitorização do vulcão garantem que o surgimento das fumarolas é normal, uma vez que, frisaram, ainda dois anos depois de uma erupção, o vulcão pode estar ainda a arrefecer.

Segundo eles, os fumos podem também estar associados à evaporção da água das chuvas quando caem em solo quente nas imediações do vulcão.

-0- PANA CS/DD 25set2015


25 Setembro 2015 21:24:02


xhtml CSS