IGAD reúne-se à margem da cimeira da União Africana em Addis Abeba

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- Os ministros da Defesa e os chefes dos Estados- Maiores dos países membros da Autoridade Inter-Governamental para o Desenvolvimento (IGAD) reunir-se-ão de 26 a 27 de Janeiro em Addis Abeba à margem da 8ª cimeira da União Africana (UA) para discutir a crise somalí.
Esta reunião do órgão regional de resolução dos conflitos na África Oriental surge alguns dias depois da decisão da UA de desdobrar uma força de paz na Somália, na sequência da intervenção do Exército etíope para afugentar as forças da União dos Tribunais Islamitas e restabelecer a autoridade governamental federal de transição no país.
A IGAD, que agrupa sete nações, nomeadamente Djibuti, Erítreia, Etiópia, Quénia, Uganda, Sudão e Tanzânia, desempenhou um papel determinante na resolução da crise somalí que durou 17 anos.
As negociações empreendidas em Nairobi (Quénia) resultaram em 2004 na formação do Governo Federal de Transição de acordo com uma modalidade de partilha de poderes entre as diferentes tribos do país.
Mas os esforços para a instauração da paz na Somália esbaram com vários obstáculos que obrigaram o Governo a permanecer muito tempo no exílio no Quénia antes de regressar à Somália mas sem conseguir consolidar a sua autoridade até à intervenção recente das forças armadas etíopes.
As tentativas feitas pela IGAD para negociar com os Estados africanos a constituição duma força de paz para pacificar o país não deram resultados por causa do embargo decretado pelas Nações Unidas contra a Somália e que só foi levantado em Novembro de 2006.

24 Janeiro 2007 20:24:00




xhtml CSS