Winnie tenta impedir reunião sobre litígio com família de Mandela

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) - Winnie Madikizela-Mandela, ex-esposa do antigo Presidente sul-africano Nelson Mandela, introduziu um requerimento junto do Alto Tribunal de Mthata para impedir a organização duma reunião da família real Aba Thembu para resolver o litígio fundiário que a opõe à família Mandela.

Winnie Madikizela-Mandela suscitou polémica, no ano passado, quando ela intentou uma ação judicial contra a sucessão de Mandela depois de os seus advogados afirmarem que o seu divórcio do ex-Presidente sul-africano foi obtido fraudulentamente.

Ela tem interesse na propriedade de Qunu de Mandela, a propriedade no Cabo Oriental onde o ex-líder da luta anti-apartheid foi inumado em dezembro de 2013.

O seu advogado, Myuzo Notyesi, revelou no ano passado que o costume tribal local estipula que os direitos desta propriedade recaem a Winnie Madikezela-Mandela e aos seus descendentes.

Winnie Madikizela-Mandela busca obter a interdição da organização da reunião da família real em Qunu na próxima semana. Esta reunião pretende resolver o litígio a respeito da propriedade de Mandela.

A "Mãe da Nação", denominação atribuída durante a detenção prolongada de Mandela, foi casada com o ex-Presidente durante 38 anos.

Apesar de ainda serem casados quando Mandela se tornou Presidente da África do Sul em maio de 1994, eles estavam separados desde 1992 depois de ele ter tido uma relação amplamente mediatizada. O seu divórcio foi decidido em 1996.

Mandela, que se casou novamente com a ex-Primeira Dama de Moçambique, Graça Machel, ,o dia do seu 80º aniversário, excluiu Winnie Madikizela-Mandela do seu testamento.

-0- PANA CU/SEG/FJG/IS/MAR/TON 09janeiro2015

09 janvier 2015 18:48:23




xhtml CSS