Visita de Kouchner ao Ruanda em destaque na imprensa francesa

Paris- França (PANA) -- A visita do ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Bernard Kouchner, ao Ruanda e o restabelecimento das relações diplomáticas, a 29 de Novembro passado, entre os dois países foram largamente comentados pela imprensa francesa.
"Em Kigali, Kouchner consagra a reconciliação franco-ruandesa", intitula o Le Monde", indicando que chegou doravante a hora de os dois países retomarem as suas relações.
"Bernard Kouchner, que conhece desde há muito o Presidente Paul) Kagamé (do Ruanda), trabalhou pessoalmente na restauração das relações.
A próxima etapa será uma visita do Presidente (francês) Nicolas Sarkozy, talvez em finais de Fevereiro próximo", escreve o jornal.
O Le Monde estima que a implicação do restabelecimento das relações entre os dois países é mais cultural do que económica devido à adesão do Ruanda ao Commonwealth, sublinhando que esta escolha preocupa a França.
"Desde o início do ano lectivo, o ensino do inglês subsitutiu o do francês nas escolas primárias", recorda o diário.
Por sua vez, o Le Figaro escreve que "a retomada das relações não é por isso apenas uma história de passivo saldado".
"Kigali, desentendido com Washington e Londres há um ano, devido a tensões no leste da República Democrática do Congo, procura mutiplicar os seus aliados", acrescenta o diário, estimando que a França também precisa do Ruanda para o papel que quer desempenhar nos Grandes Lagos.
Segundo o Le Figaro, estes interesses mútuos "não impedem as relações franco- ruandesas de ser definitivamente alteradas" devido à adopção, pelo Ruanda, do ensino do inglês ao detrimento do francês.
Para o diário comunista, o L'Humanité, a visita de Kouchner ao Ruanda é "um simbolo" ao passo que o La Croix indica que "Bernard Kouchner quer relançar a cooperação com o Ruanda".

09 janvier 2010 15:07:00


xhtml CSS