Visista do PM a Cabo Verde e sucessão de Savimbi em manchete

  Luanda- Angola  (PANA) --  A visita do Primeiro-ministro angolano a Cabo-Verde e a eleição o sucessor de Jonas Savimbi na UNITA, durante o próximo congresso a ter lugar em Luanda de 24 a 28 de Junho, são os principais temas que atraíram a atenção dos mídias angolanos nesta semana que finda.
   "Angola e Cabo-Verde rubricam acordo geral de cooperação", titula o Jornal de Angola, que indica que neste documento ficam definidas as acções a serem desenvolvidas  para o reforço da cooperação no domínio dos transportes, pescas, petróleos, agricultura, obras públicas, turismo, formação de quadros e administração interna.
   Segundo o Jornal de Angola, no convénio rubricado sábado "estão criadas as condições para nós , de forma prática, termos contactos directos e  normais  todos os dias, e trabalhar no sentido de efectivar todos os compromissos".
   "Gato compra votos com carros e dinheiro", é o título de capa do "Agora", um jornal independente de informação geral, que se refere a um dos candidatos à sucessão de Jonas Savimbi na liderança da UNITA.
O semanário acrescenta que o "núcleo fundamentalista" do regime do presidente Eduardo dos Santos torce pela vitória de Gato, actual secretário-geral da UNITA que coordena o partido depois da morte do seu líder em Fevereiro de 2002.
   "Gato quer ganhar o Congresso, mas a meta é a conquista do poder", titula um outro semanário, o "Folha 8", destacando dois artigos não assinados, mas que são favoráveis ao actual Secretário-Geral da UNITA.
   "Isaías Samakuva (outro concorrente), o manobrador contra Lukamba Gato, o manhoso", escreve o "Semanário Angolense", para sublinhar que os últimos dias da campanha para a eleição  do presidente da UNITA, revelaram fundamentalmente que os principais candidatos ao cargo que Jonas Savimbi deixou podem ter afinal muito mais similitudes do que à partida se supunha.
   O outro jornal, o "Angolense", traz na capa as fotos de Savimbi, Lukamba Gato e Isaísas Samakuva e interroga-se: quem substituirá o líder histórico da UNITA?   "Reunificar (a UNITA) não é juntar milho com feijão no mesmo prato", escreve o referido jornal citando declarações de Gato numa longa entrevista que dá a estampa numa das suas páginas, seguida de uma longa lista de militantes da UNITA que o apoiam.
  

22 Junho 2003 20:25:00


xhtml CSS