Vice-Presidente sul-africano homenageia vítima da sida

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) – O Vice-Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, prestou homenagem quarta-feira última a uma vítima da sida, Nkosi Johnson, cuja luta contra a doença comoveu vários milhões de pessoas no mundo.

Nascido seropositivo em 1999, Nkosi Johnson sobreviveu à sida até à sua morte em 2001 na África do Sul.

Ramaphosa visitou o refúgio Nkosi em Joanesburgo no quadro  dos preparativos do Governo para a Conferência Internacional sobre a Sida, de cinco dias, a realizar-se na próxima semana em Durban e nela são esperados mais de 12 mil delegados de 180 países do mundo.

O refúgio foi criado em memória de Nkosi Johnson para proporcionar um ambiente seguro e estimulante às mães, crianças e órfãos deixados sem recursos pelo VIH/Sida.

« Viemos para lhe prestar homenagem.  Ele era um jovem corajoso. Graças a ele, três milhões e 400 mil pessoas estão sob tratamento ARV (antirretrovirais) », declarou Ramaphosa.

Johnson foi o conferencista de honra durante a  XIII Conferência Internacional sobre a Sida em Durban, onde ele encorajou pessoas afetadas pelo VIH/Sida e advogou a igualdade de tratamento para todos os sidosos.

«Cuidem de nós e aceitem-nos . Somos todos seres humanos e normais. Temos as mãos e os pés. Podemos andar e falar. Temos necessidades como todo o mundo. Não tenham medo de nós. Somos todos os mesmos », disse.

Nelson Mandela, primeiro Presidente sul-africano negro, de 1994 a 1999, qualificou Johnson de « ícone da luta pela vida ».

-0- PANA CU/VAO/AKA/IS/SOC/FK/DD 14julho2016

14 Julho 2016 12:17:39


xhtml CSS