Vários sítios africanos candidatos a Património Mundial da UNESCO

Paris, França (PANA) – Vários sítios africanos estão propostos à inscrição na lista do Comité do Património Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) cuja 40ª sessão arrancou domingo em istanbul, na Turquia.

As propostas de inscrição africanas, entre 29 outros sítios, que serão examinadas durante esta sessão, que termina a 20 de julho corrente com mais de 800 participantes, são o Parque Nacional Marinho de Sanganeb e o Parque Nacional Marinho da Baía de Dungonab- île de Mukkawar, no Sudão, na categoria de sítio natural, e o do Maciço de Ennedi, paisagem natural e cultural no Tchad na lista dos sítios mistos (naturais e culturais).

Além disso, três sítios africanos estão propostos à inscrição na Lista do Património Mundial ameaçado. Trata-se da Reserva de Fauna du Dja (Camarões), do Baixo Vale do Omo (Etiópia) e das Cidades Antigas de Djenné (Mali).

O Comité do Património Mundial da UNESCO, composto por representantes de 21 Estados partes na Convenção eleitos pela sua Assembleia Geral, reúne-se uma vez anualmente para a aplicação da Convenção do Património Mundial, determinando a utilização do Fundo do Património Mundial e concedendo assistência financeira, a pedido dos Estados partes.

O Comité decide igualmente se um sítio é aceite para inscrição na Lista do Património Mundial, examina os relatórios sobre o estado de conservação dos sítios inscritos e exorta os Estados partes a tomar medidas quando os sítios não forem corretamente geridos. Decide igualmente sobre a inscrição dos sítios na Lista do Património Mundial ameaçado e da sua retirada desta lista.

-0- PANA BM/JSG/MAR/IZ 11julho2016

11 Julho 2016 15:46:46




xhtml CSS