União Europeia condena morte de trabalhadores humanitários na RCA

Bruxelas, Bélgica (PANA) - A União Europeia (UE) condenou "com a maior firmeza" o assassinato de dois trabalhadores humanitários na República Centroafricana (RCA), considerando "inaceitável" que pessoas dedicadas a salvar vidas humanas sejam os alvos de grupos armados.

Num comunicado transmitido quarta-feira à impensa em Bruxelas, a UE assinala que as duas vítimas trabalhavam para a ACTED, uma Organização não Governamental (ONG) francesa, parceira da UE na RCA, onde a situação humanitária é dramática e onde tudo deve ser feito para garantir a proteção dos trabalhadores humanitários.

A UE referiu-se a relatórios de ONG que operam na RCA  que denunciam execuções sumárias, torturas, violência sexual, extorsão de fundos, destruição de casas e de campos.

Segundo os mesmos relatórios, o desespero da população atingiu os seus limites.

-0- PANA AK/JSG/MAR/DD 11set2013

11 Setembro 2013 10:12:43




xhtml CSS