União Africana renova apoio ao governo da RD Congo

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- A V sessão ordinária do Conselho Executivo da União Africana (UA) renovou, segunda-feira, em Addis Abeba, o seu apoio ao governo de união nacional da República Democrática do Congo (RDC), manifestando a sua "viva preocupação" face à situação política prevalecente neste país.
Numa resolução adoptada no termo dos seus trabalhos, os ministros africanos dos Negócios Estrangeiros consideram que esta situação "afectou amplamente" o funcionamento normal das instituições de transição e contribuiu para atrasar a aplicação do Acordo global e inclusivo.
Expressam a sua "firme condenação" dos eventos ocorridos em Kivu e as tentativas de golpe de Estado de 27 a 28 de Março e de 10 e 11 Junho passado.
"O Conselho Executivo renova o seu apoio ao processo em curso no país, como a única via para tirar o Congo da crise, reconciliar os congoleses e conduzir o país à nova ordem política a que aspiram o povo e as partes no processo de paz", declara a resolução.
Por outro lado, apelam todos os congoleses para apoiarem o processo de paz, na perspectiva da realização das eleições "livres, democráticas e credíveis" de 2005.
O texto exorta ainda o Parlamento de transição a acelerar a elaboração das leis orgânicas, nomeadaemnte as relativas às eleições previstas, insistindo na importância que reveste a questao da nacionalidade, durante a elaboração da Constituição da III República.
Evocando os eventos que afectaram a região de Kivu, os ministros africanos dos Negócios Estrangeiros apelam as autoridades do governo de transição a esclarecer as suas causas reais e as suas consequências e investigar "particularmente sobre os massacres de civis inocentes, a fim de situar as responsabilidades e criar as condições de confiança que podem permitir o regresso imediato de todos os refugiados aos seus lares".
A resolução do Conselho Executivo da União Africana apela finalmente os governos congolês e ruandês para trabalharem para a normalização das suas relações e exorta a comunidade internacional e todos os países da região a continuarem a apoiar o processo de transição na RD Congo, bem como o processo de paz na região.

06 Julho 2004 13:00:00




xhtml CSS