União Africana pede respeito de acordo de paz e reconciliação no Mali

Bamako, Mali (PANA) - A presidente da Comissão da União Africana (UA), Nkosazana Dlamini-Zuma, dise estar profundamente preocupada com a evolução da situação de segurança no norte do Mali e apelou para o respeito escrupuloso do acordo para a paz e reconcilação nesta parte do país, segundo um comunicado publicado pela organização pan-africana.

Neste comunicado, a que a PANA teve acesso esta segunda-feira, a presidente da Comissão da UA condena com firmeza os confrontos ocorridos recentemente entre os movimentos signatários do acordo para a paz e reconciliação no Mali em violação flagrante dos compromissos assumidos.

O comunicado da UA reagia aos confrontos ocorridos a 15 de agosto corrente em Anefis (105 quilómetros de Kidal)  entre elementos da Coordenação dos Movimentos Armados de Azawad (CMA) e os dos grupos armados da Plataforma dos Movimentos de Autodefesa próximos do Governo maliano.

« A presidente da Comissão sublinha que esta situação corre o risco de pôr em causa as vantagens notáveis registadas na busca duma solução duradoura para a crise maliana. Ela apela a todas as partes para demonstrar sentido de responsabilidades que exige a situação e para se conformar escrupulosamente com as suas obrigações, incluindo trabalhando para a restauração efetiva da autoridade do Estado como previsto no acordo”, indica o comunicado.

Em resposta ao pedido formulado pela mediação no seu comunicado de 18 de agosto corrente e em conformidade com as suas responsabilidades enquanto um dos garantes do acordo para a paz e reconciliação, a União Africana consultará as Nações Unidas com vista a diligenciar inquéritos sobre os incidentes destes últimos dias para permitir a tomada das medidas necessárias.

-0- PANA GT/BEH/IBA/FK/TON 24agosto2015

24 Agosto 2015 17:25:14




xhtml CSS