União Africana balanceia desempenho do Conselho de Paz e Segurança

Malabo, Guiné Equatorial (PANA) – O desempenho do Conselho de Paz e Segurança (CPS) da União Africana (UA), desde a sua criação há 10 anos, vai estar em foco esta quarta-feira, em Malabo, no quadro dos trabalhos da 23ª cimeira da UA abertos a 20 deste mês.

De acordo com uma fonte da organização, o encontro vai decorrer a nível de chefes de Estado e de Governo num dia em que se assinala o 10º aniversário da criação do CPS.

A efeméride será comemorada com uma sessão pública e o acender da “chama da paz” na presença de todos os Estados-membros da organização pan-africana.

O objetivo é permitir ao CPS fazer “uma introspeção objetiva com vista a melhorar a sua eficácia na promoção da paz, da segurança e da estabilidade em África”, refere a mesma fonte.

Concebido como órgão de tomada de decisão sobre questões de paz e segurança em África, o CPS foi oficialmente lançado em julho de 2002 com a adoção do  protocolo que o cria durante a primeira sessão ordinária da conferência da União Africana em Durban, na África do Sul.

Porém, os seus primeiros 15 membros foram eleitos pelo Conselho Executivo da UA em 2004, em conformidade com uma decisão saída da segunda sessão ordinária da organização realizada um ano antes na capital moçambicana, Maputo.

Os seus atuais membros são, designadamente África do Sul, Argélia, Burundi, Tchad, Guiné Equatorial, Etiópia, Gâmbia, Guiné-Conakry, Líbia, Moçambique, Namíbia, Níger, Nigéria, Tanzânia e Uganda.

-0- PANA IZ 25junho2014

25 Junho 2014 11:42:38




xhtml CSS