União Africana advoga moderação na RD Congo

Addis Abeba, Etiópia (PANA) – A presidente da Comissão da União Africana (CUA), Nkosazana Dlamani Zuma, deplorou terça-feira “os graves abusos registados durante manifestações organizadas por alguns membros da oposição”, em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo (RDC).

A presidente da CUA indicou num comunicado divulgado pela Divisão Paz e Segurança da CUA, acompanhar com uma profunda preocupação a situação na RD Congo.

Disse ter notado que, apesar da autorização concedida às manifestações pelas autoridades competentes, as mesmas "saldaram-se em perdas deploráveis de vidas humanas e numerosos danos materiais ».

« A presidente exortou a classe política congolesa em geral a dar prova de moderação e de  sentido elevado de responsabilidade para darem uma chance ao Diálogo Político nacional inclusivo que está na sua fase final e que é a única via para se alcançar um consenso sobre a organização de eleições transparentes, livres e credíveis », indica o comunicado.

Ela reiterou a determinação da UA a não poupar esforços para reforçar o diálogo político nacional na RD Congo.

-0- PANA AR/ASA/BEH/SOC/MAR/DD 21set2016

21 Setembro 2016 08:52:46




xhtml CSS