USAID concede $ cinco milhões a refugiados centroafricanos nos Camarões

Yaoundé, Camarões (PANA) – A Agência Norte-americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID) vai conceder cinco milhões de dólares americanos ao Programa Alimentar Mundial (PAM) para satisfazer as necessidades alimentares dos refugiados centroafricanos nos Camarões, anunciou, sexta-feira, a Embaixada dos Estados Unidos nos em Yaoundé, a capital camaronesa.

Esta contribuição da USAID permitirá colmatar a necessidade urgente de bens alimentares provocada pela recente chegada de mais de 86 mil refugiados centroafricanos aos Camarões.

A ajuda vai comportar um abastecimento de 14 mil toneladas de produtos alimentares variados adquiridos localmente para permitir ao PAM alimentar 100 mil refugiados, os mais vulneráveis e os mais expostos à insegurança alimentar, e apoiar as comunidades nas províncias de Admaoua e do leste durante os próximos oito meses.

As famílias vulneráveis receberão cestos com milho, alimentos ricos em amido, óleo vegetal, e sal iodado para remediar às carências em microelementos com vista a prevenir e  tratar a desnutrição aguda.

A USAID insiste igualmente no abastecimento em alimentos enriquecidos para a crianças refugiadas da República Centroafricana (RCA), bem como as mulheres grávidas e as que amamentam.

O número de refugiados que entram nos Camarões aumentou fortemente há alguns meses, com a deterioração da situação de segurança na RCA.

Em maio último, o PAM e outras agências das Nações Unidas declararam que o fluxo de refugiados nos Camarões  está no « nível 3 » e pensam que mais 100 mil refugiados poderão chegar nos próximos meses.

Segundo a porta-voz do PAM, Fabienne Pompey, cerca de 31 porcento de recém-chegados da RCA sofrem de desnutrição aguda e precisam com urgência de ajuda humanitária, já que eles não possuem terras suficientes para cultivar e têm acesso muito limitado aos produtos alimentares nos mercados locais devido ao fraco poder de compra e aos preços elevados.

« Além disso, o contexto atual de seca e de inundação na localidade do norte dos Camarões desde 2007 favoreceu a destruição das habitações e agravou a insegurança alimentar das populações que coabitam atualmente com os refugiados », acrescentou.

No início do ano em curso, a USAID concedeu ao PAM sete milhões 700 mil dólares americanos para apoiar os refugiados vulneráveis e as comunidades nos Camarões.

-0- PANA EB/IS/FK/TON 20junho2014

20 Junho 2014 18:22:58




xhtml CSS