UNICEF pede assistência internacional a favor de crianças do Níger

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) indicou quinta-feira que o Governo do Níger necessita duma assistência internacional para entravar os niveis alarmantes da desnutrição infântil e para atacar as suas causas profundas.

Num comunicado divulgado em Nova Iorque, o UNICEF indica que mais de 15 crianças em 100 sofrem de desnutrição aguda, como o mostra o inquérito nacional sobre a desnutrição que foi divulgado este mês.

« A prevalência da desnutrição aguda mundial nas crianças de menos de cinco anos de idade no Níger voltou ao seu nível de junho de 2009 (12,3 porcento), o que constitui um recuo de três pontos (16,7 porcento) em relação ao inquérito levado a cabo em novembro passado », sublinha o UNICEF.

« O estatuto nutricional continua contudo acima do limiar de emergência de 10 porcento para sete das oito regiões do mundo », acrescenta.

Segundo o comunicado, o inquérito revela que as crianças de seis a 23 meses representam uma ampla parte do fardo nutricional, com uma criança em cada cinco afetada pela desnutrição aguda e 4,2 porcento por uma desnutrição aguda severa, a forma mais grave da desnutrição.

O UNICEF sublinha que estes dados baixaram em relação a junho de 2010, « mas permanecem bem superiores aos de junho de 2009 antes que uma grave crise alimentar e nutricional atinja o país.

Ele notou que o inquérito revelou  taxas elevadas de desnutrição crónica « inaceitáveis » para todos os grupos de idade, que surge após uma tendêndica altista que registou um aumento de cinco pontos a 51 porcento em junho de 2011.

« A prevalência desta forma de desnutrição, perigosa para o desenvolvimento psicológico das crianças, ilustra os efeitos cumulativos dos episódios recorrentes da desnutrição nas crianças e revela a urgência de agir para se atacar a doença, oferecendo às crianças uma alimentação sã desde o seu nascimento », sublinha o UNICEF.

Segundo o último inquérito sobre a sobrevivência levado a cabo em 2010 no Níger, "só 27 porcento das mães amamentam exclusivamente os seus bebés com leite materno até aos seis meses".

-0- PANA AA/BOS/ASA/AAS/SOC/MAR/IZ 22julho2011

22 juillet 2011 14:37:14




xhtml CSS