UNICEF mobiliza-se para crianças desnutridas no Níger

Niamey- Níger (PANA) -- O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) exorta toda a comunidade internacional a mobilizar todos os meios necessários para proteger e cuidar das crianças desfavorecidas no Níger, indica um comunicado da referida instituição.
Segundo um inquérito anual, a situação nutricional das crianças nigerinas agravou-se consideravelmente nestes últimos doze meses.
A taxa de desnutrição aguda global no Níger atingiu 16,7 porcento nas crianças menores de cinco anos, ou seja um nível acima do limiar de emergência de 15 porcento e da taxa de 12,3 porcento estimada em 2009.
Nalgumas regiões, como Diffa e Maradi, esta taxa atinge respectivamente 22,1 porcento e 19,7 porcento, contra 17 porcento e 13,1 porcento em 2009.
Também a taxa de malnutrição aguda severa, que aumenta seriamente os riscos de mortalidade infantil, passou duma média de 2,1 porcento para 3,2 porcento em 2010.
No âmbito da crise nutricional e alimentar, que afecta o Níger em 2010, o UNICEF e o Programa Alimentar Mundial (PAM) participar em grandes operações de prevenção e assistência a crianças vítimas de malnutrição aguda global.
"O limiar de emergência está largamente ultrapassado, as crianças sofrem duma situação extremamente difícil e estamos muito preocupados.
Temos de reforçar imediatamente as nossas intervenções para limitar as doenças e as perdas de vidas humanas", indica o representante do UNICEF no Níger, Guido Cornale.
"A prioridade imediata do PAM consiste em usar de todos os recursos disponíveis a fim de garantir uma melhor alimentação dos beneficiários até Dezembro de 2010", explicou, por sua vez, o seu homólogo do PAM, Richard Verbeeck.
O Governo comprometeu-se, com o apoioi do PAM e do UNICEF, a assistir crianças desnutridas.
Paralelamente, o UNICEF e os seus parceiros reforçam as suas intervenções a favor das crianças atingidas por malnutrição aguda severa e cuja vida está ameaçada.
Mais de 107 mil crianças já foram assistidas entre Janeiro e Junho de 2010, com um nítido aumento de admissões há um mês.
Diariamente, registam-se mais de mil crianças nos centros terapêuticos desde os meados de Maio último.
A prioridade será dada à proteção das crianças e das mulheres grávidas e lactantes contra a malnutrição, bem como à assistência das crianças que padecem da malnutrição aguda, severa e moderada.
Uma campanha de comunicação à grande escala será lançada pelo UNICEF nas próximas semanas para promover a amamentação materna exclusiva até aos seis meses de vida, a única proteção do bebé e da criança contra este flagelo.

26 Junho 2010 16:37:00




xhtml CSS