UNESCO pede proteção de sítios históricos contra extremismo violento

Nova Iorque, EUA (PANA) - A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Irina Bokova, apelou à comunidade internacional para ajudar a combater a ameaça emergente do extremismo violento e limpeza cultural.

Falando na abertura da 39ª sessão do Comité do Património Mundial, em Bona, na Alemanha,  Bokova declarou que o património mundial está hoje ameaçado em países como Síria,  Iraque, Líbia e Iémen, "onde assistimos à sua destruição bruta, deliberada e sem precedentes".

"Isso é um apelo para a ação. A nossa resposta à ignorância e à estupidez criminosa deve também ter uma dimensão cultural: o conhecimento, a partilha de aprendizagem e  sabedoria milenar do Islão. O Património mundial é o fundamento da existência e da coesão da população. É a fonte da identidade social, e ele invoca o papel da cultura na construção da paz ", afirmou.

Durante a sessão de abertura, o Fórum dos jovens especialistas internacionais apresentou o resultado da sua reunião ocorrida de 18 a 29 de junho, em Coblença e Bona.

A declaração do Fórum exortou os Estados Partes à Convenção do Património mundial para incluir o ensino no património mundial e nos programas escolares nacionais.

-0- PANA AA/AR/MTA/TBM/DIM/IZ 30junho2015

30 Junho 2015 16:21:14


xhtml CSS