UNESCO apoia Congo a reforçar política em matéria de biodiversidade

Brazzaville, Congo (PANA) - A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) vai apoiar o Congo a reforçar a sua política em matéria de preservação da biodiversidade acompanhada da pesquisa científica,  anunciou segunda-feira o seu conselheiro regional, Mama Pléa.

Falando no termo duma reunião com o ministro congolês do Desenvolvimento Sustentável, Henri Djombo, o conselheiro da UNESCO disse tratar-se de um projeto que visa melhorar a governação em matéria de ciência, tecnologia e inovações.

O objetivo final é dotar o Congo de uma estratégia nacional e reforçar o laço entre todas as componentes que se ocupam da pesquisa científica e das inovações tecnológicas no Congo, disse.

Segundo o funcionário onusino, a economia florestal e o desenvolvimento sustentável não podem ignorar a pesquisa científica, pois a UNESCO possui duas Áreas Protegidas no Congo, nomeadamente, em Dimona e Odzala, que "são reservas de biosfera delimitadas pela UNESCO,  com um estatuto de biosfera da ONU".

Esta pesquisa de vocação científica não se limita apenas à parte sul do país, pois  existe também no norte, no departamento de Sangha, uma zona do Património Mundial da UNESCO.

"São áreas protegidas com instrumentos da UNESCO que, na verdade, constituem não apenas a conservação da biodiversidade, mas também para o desenvolvimento sustentável, quer dizer, um desenvolvimento a favor da população", concluiu.

-0- PANA MB/IS/IBA/FK/IZ 4ago2015

04 Agosto 2015 09:42:56


xhtml CSS