UE quer esclarecimentos sobre ataque contra refugiados no Sudão

Paris- França (PANA) -- A presidência francesa do Conselho da União Europeia (UE) desejou terça-feira obter esclarecimentos sobre os disparos das forças sudanesas contra as populações do campo de deslocados de Kalma, no sul de Dafur (conturbada província ocidental do Sudão) que causaram dezenas de mortos e feridos, indica uma declaração oficial.
"A presidência do Conselho da UE está profundamente preocupada com os acontecimentos de 25 de Agosto corrente no campo de deslocados de Kalma e condena a intervenção das forças sudanesas", lê-se neste documento emanante da diplomacia francesa cujo país preside actualmente à UE.
Segundo fontes onusinas, a polícia sudanesa teria cercado segunda- feira última o campo de Kalma que alberga cerca de 80 mil refugiados antes de o atacar.
A presidência da UE deseja igualmente que a evacuação dos feridos possa ter lugar dentro de melhores prazos e apela ao Governo sudanês para cooperar plenamente com a Missão híbrida ONU/UA em Darfur (MINUAD).
A região de Darfur está confrontada com uma guerra civil desde Fevereiro de 2003 que já fez mais de 200 mil mortos e cerca de dois milhões de deslocados.

26 août 2008 21:26:00




xhtml CSS