UE instada a evitar catástrofe no oeste do Sudão

Bruxelas- Bélgica (PANA) -- A ONG "Internacional Crisis Group" (ICG) baseada em Bruxelas (Bélgica) e Washington (Estados Unidos) apelou esta semana a União Europeia e outros actores internacionais a agirem no sentido de pôr termo à crise humanitária na região de Darfur (oeste do Sudão).
Numa carta enviada aos diplomatas europeus publicada em Bruxelas, a ICG chama a atenção pela violência inter-árabe e os conflitos étnicos árabo-africanos que causaram dezenas de milhares de mortos e obrigaram a deslocação de cerca de 1,2 milhão de pessoas na região.
A ONG insta a União Europeia, os Estados Unidos e as Nações Unidas a tomarem medidas urgentes para uma "uma ofensiva diplomática" destinada a enfrentar a situação.
A ICG pede à UE para interditar as viagens e congelar as contas dos ministros do governo sudanês e lançar um apelo a um cessar- fogo supervisionado por uma força internacional.
O governo de Cartum anunciou recentemente que permitirá um melhor acesso das organizações humanitárias a Darfur, um gesto que foi bem acolhido por algumas ONG, enquanto outras consideram-no como uma tentativa de pôr termo as critícas da comunidade internacional.

26 Maio 2004 10:06:00




xhtml CSS