UE indecisa quanto ao apoio a dar às forças da ONU na Côte d'Ivoire

Bruxelas, Bélgica (PANA)   - A União Europeia (UE) não conseguiu tomar uma decisão sobre o apoio logístico a dar à Operação das Nações Unidas na Côte d'Ivoire (ONUCI)m indica um comunicado final divulgado no termo do seu  Comité Político e Segurança (COPES)  reunido segunda-feira em Bruxelas.

Este apoio foi pedido pelo Secretário-Geral da Oorganização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, de acordo com o comunicado transmitido terça-feira à imprensa pelos Serivços do Conselho dos Estados-Membros da UE.

França afirma dispor de meios suplementares, em temos de helicópteros e de forças navais, mas que espera pela resposta de outros Estados-membros da UE para os desdobrar no terreno, a fim de apoiar a ONUCI, indicando que os Países Baixos já enviaram um navio de guerra ao largo das costas ivoirienses, de acordo com a fonte.

A ONU precisa de helicópteros suplementares para o abastecimento das tropas da ONUCI que garantem nomeadamente a proteção do Hotel de Golf onde se instalaram o Presidente eleito da Côte d'Ivoire, Alassane Ouattara, e o seu primeiro-ministro Guillaume Soro, e cujo acesso está bloqueado por uma barreira das forças fiéis a Laurent Gbagbo, Presidente cessante.

Por outro lado, os abastecimentos destinados à ONUCI estão bloqueados no Porto de Abidjan onde as autoridades portuárias se recusam a garantir o despacho alfandegário, acrescenta o comunicado, acrescentando que a ONU receia uma deterioração da situação das suas tropas.

O Conselho de Segurança (CS) da ONU decidiu prorrogar para seis meses, isto é até a 30 de Junho de 2011, o mandato da ONUCI na Côte d'Ivoire.

A UE decidiu alargar de 19 para 59 o número de personalidades ivoirienses visadas pelas sanções direcionadas que implicam nomeadamente a proibição de vistos de entrada na Europa para próximos colaboradores de Laurent Gbagbo, soube a PANA de fonte oficial em Bruxelas.

-0-PANA AK/SSB/FK/DD 4 Jan2011

04 Janeiro 2011 20:29:11




xhtml CSS