UE financia reabilitação de patrimónios mundiais da UNESCO na Argélia

Abidjan, Côte d’Ivoire (PANA) – A União Europeia (UE) vai financiar com 21 milhões e 500 mil euros a reabilitação, na Argélia, de zonas classificadas de património mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), soube a PANA terça-feira de fonte oficial.

Um comunicado da UE indica que o financiamento vai ajudar na proteção e melhoria do legado cultural da Argélia em três zonas selecionadas.

O Ministério argelino da Cultura atribuiu à empresa Louis Berger, a concessão e a supervisão das obras de reabilitação dessas zonas.

Trata-se de dois edifícios e uma secção da parede de proteção da Casbah de Argel, zona urbana  habitada antiga cidade classificada como património mundial pela UNESCO em 1992, que faziam parte da antiga Medina da Argélia, inicialmente construída no século IV antes de Cristo,
ampliada mais tarde no século X depois de Cristo.

A zona abrange também a sepultura berbere de Imedghacen, um sítio arqueológico escolhido pela sua localização na zona rural e que figura na lista caraterística das zonas do património mundial da UNESCO, construída entre os séculos III e IV antes de Cristo, na província de Batna.

A primeira vertente do projeto de reabilitação iniciou-se em março de 2015 e termina em julho de 2018.

A contribuição do Estado argelino está avaliada em dois milhões e 500 mil euros.

-0- PANA BAL/IS/FK/IZ 01abril2015

01 Abril 2015 14:28:51




xhtml CSS