UE examina situação na Somália

Bruxelas- Bélgica (PANA) -- Os membros do Grupo de Contacto Internacional sobre a Somália examinaram em Bruxelas os últimos desenvolvimentos da situação neste país onde as tropas governamentais, apoiadas pela Etiópia, estão a restabelecer a legalidade institucional face aos rebeldes da União dos Tribunais Islâmicos.
Falando à imprensa no termo da reunião, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, disse ser "preciso chegar a uma cessação duradoura do recurso à força, a melhoria do acesso à ajuda humanitária e o regresso ao diálogo político entre os protagonistas somalís".
Na eventualidade do desdobramento duma força de paz, o chefe da diplomacia alemã, que falava em nome dos Estados membros do grupo (Alemanha, Itália, Reino Unido e Suécia) exprimiu a sua preferência para "uma missão puramente africana" de manutenção da paz.
A Alemanha assegurou o Comando Geral da Força Europeia de Reacção Rápida (EUFOR) que acaba de terminar uma operação de segurança das eleições na RD Congo.
O Grupo Internacional de Contacto sobre a Somália é igualmente composto pelos Estados Unidos e pela Tanzânia, bem como outras por organizações com assento na qualidade de observadores como as Nações Unidas, a União Africana, a Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD) e a Liga Árabe.
O ministro norueguês dos Negócios Estrangeiros, Ghar Store, considerou que a intervenção da Etiópia é "dramática" por se tratar duma invasão estrangeira, mas que abre, contudo, "uma oportunidade para fazer avançar o processo de reconciliação".
Após a intervenção do Exército etíope, a 28 de Dezembro último, as forças da União dos Tribunais Islâmicos foram obrigadas a deixar Mogadíscio e as principais cidades que ocupavam sem, contudo, serem completamente desarmadas.
O Conselho de Segurança da ONU adoptou uma resoluação que altera o embargo contra a Somália, autorizando a criação duma força conjunta IGAD-União Africana com vista a assegurar a protecção do Governo Federal de Transição.
Durante a conferência de imprensa em Bruxelas, foi anunciado que o Comité Político e de Segurança (COPS) da União Europeia vai reunir-se sexta-feira na capital belga para um novo exame da situação na Somália.
Neste encontro deverão sair propostas que serão submetidas à reunião do Conselho dos Ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia que vai decorrer de 22 e 23 de Janeiro em Bruxelas.

05 Janeiro 2007 10:41:00




xhtml CSS