UE envia cerca de 4 mil soldados suplementares para Somália

Addis-Abeba, Ethiópia (PANA) – Cerca de quatro mil soldados suplementares serão enviados pela União Africana (UA) para a Somália para elevar os efetivos da força africana (AMISOM) dos atuais oito mil para 12 mil efetivos, anunciou em Addis Abeba, o presidente da Comissão da UA, Jean Ping.

Falando na abertura da 16ª cimeira dos chefes de Estado e de Governo da UA, Ping assegurou domingo que o reforço dos efetivos da AMISOM será feito ao mesmo tempo que os esforços consequentes no plano da logística e do equipamento da força africana.

"Deve-se saudar a chegada em breve [à Somália] do batalhão guineense e de um grupo de forças ugandesas. A Comissão  da UA projeta com o apoio da ONU e da União Europeia as fases sucessivas do desdobramento da AMISOM em termos de mandato alargado e de efetivos acrescidos", prosseguiu Ping.

Por outro lado, ele desejou que com o fim do período da transição haja uma transformação positiva da situação tanto no plano político como de segurança.

Uma reunião ad hoc sobre a Somália teve lugar sexta-feira em  Addis Abeba sob a presidência do antigo chefe de Estado ganense, John Jerry Rawlings, enviado especial da UA.

Cerca de oito mil soldados africanos, principalmente burundeses e ugandeses, estão desdobrados na Somália, país assolado desde 1982 por uma crise política crónica.

-0- PANA SEI/TBM/IBA/CJB/TON  31jan2011

31 Janeiro 2011 11:37:27




xhtml CSS