UE e Dinamarca cofinanciam Rede Interregional para segurança marítima no Golfo de Guiné

Lomé, Togo (PANA) – A União Europeia (UE) e a Dinamarca desembolsaram cerca de nove milhões e três mil euros para confinanciar um projeto de desenvolvimento e uma rede interregional sobre a segurança marítima no Golfo da Guiné (GoGIN), soube a PANA de fontes próximas da Delegação europeia em Lomé.

A contribuição da UE para este empreendimento estima-se em sete milhões e 500 mil euros contra um milhão e 800 mil euros para a Dinamarca.

O mesmo vai apoiar a instalação duma rede e a partilha de informações entre mecanismos nacionais e plataformas de coordenação regional de segurança marítima criados nos países do Golfo da Guiné » no quadro da "continuidade do processo de Yaoundé" e da "Estratégia e o Plano de Ação da UE para o Golfo da Guiné adotados em 2014”.

Segundo um comunicado entregue à imprensa, « a ação da UE neste domínio baseia-se numa abordagem integrada tendo em conta desafios a enfrentar em matéria de segurança, de governação e de desenvolvimento em mar como em terra e tira proveito de lições da experiência no Corno de África”.

O projeto será aplicado por Expertise France, indicou a UE.

A 15 de outubro último, países da União Africana assinaram em Lomé, a capital do Togo, uma Carta sobre a Segurança Marítima, um arsenal jurídico para apoiar os Estados em matéria de luta contra a criminalidade nos mares e oceanos do continente.

Segundo peritos, o custo da pirataria no Golfo de Guinée em 2014 estima-se em perto de um bilião de dólares americanos.

-0- PANA FAA/JSG/MAR/DD 19out2016

19 Outubro 2016 08:34:10




xhtml CSS