UE desembolsa 59 milhões de euros para extensão do porto mineiro de Nouadhibou

Bruxelas, Bélgica (PANA) – O Banco Europeu de Investimento (BEI), emprestou 59 milhões de euros à Empresa Nacional Industrial e Mineira da Mauritânia (SNIM) destinados às obras de alargamento e de aprofundamento do Porto de Nouadhibou (noroeste), anuncia um comunicado oficial europeu transmitido segunda-feira à imprensa.

De acordo com o comunicado, este financiamento permitirá a dragagem do porto mineiro, com vista a reforçar as capacidades das instalações portuárias em Nouadhibou, a capital económica da Mauritânia, bainhada pelo Oceano Atlântico.

O projeto vai ter um impacto social e económico na medida em que vai criar 94 empregos a tempo inteiro durante a fase de construção e 230 empregos indiretos, lê-se na nota.

O porto mineiro, cujo calado não permite atualmente acolher navios de mais de 150 mil toneladas, é o terminal donde a SNIM exporta a sua produção do mineiro de ferro, ocupando assim uma posição principal na economia mauritana.

Os navios, que atracam no atual terminal, representam apenas seis porcento da frota mundial de navios graneleiros cuja disponibilidade limitada aumenta consideravelmente os custos.

As obras consistirão no aprofundamento e na extensão, numa distância de 25 quilómetros, do canal de acesso ao terminal mineiro com um calado que permita acolher navios de 230 mil toneladas.

No fim das obras, a SNIM poderá aumentar a eficácia da sua cadeia de transporte, melhorar a sua rentabilidade, a sua competitividade e a sua resiliência no mercado internacional face às flutuações dos preços mundiais do minério de ferro.

-0- PANA AK/JSG/IBA/FK/DD 10julho2018

10 Julho 2018 13:00:56


xhtml CSS