UE concede 1,3 milhão de euros ao UNICEF para enfrentar desnutrição no Sudão

Cartum, Sudão (PANA) - O Departamento da Comissão de Ajuda Humanitária e Proteção Civil da União Europeia (ECHO) ofereceu  um milhão e 335 mil euros suplementares ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), no quadro dos seus esforços visando  fazer face aos níveis de urgência da desnutrição nas províncias mais afetadas do Sudão.

Num comunicado de imprensa publicado segunda-feira, o ECHO declara que vários conflitos localizados e os deslocamentos recorrentes em curso dos últimos dois anos provocaram uma profunda crise humanitária que agravou a situação no país.

"Hoje, mais de dois milhões de crianças sofrem de desnutrição aguda no Sudão das quais  550 mil são muito mal alimentadas. Isto representa  cerca de uma em cada 12 crianças menores de cinco anos", indica.

Segundo este Departamento, a desnutrição não é apenas um problema de fome mas igualmente um sintoma de acesso limitado aos serviços básicos de qualidade tais como os cuidados de saúde, a água potável, uma boa higiene e também boas práticas nutricionais.

Durante o ano passado, o ECHO concedeu ao UNICEF um primeiro financiamento de dois milhões de euros que serviram à agência e aos seus parceiros para intervenções imediatas de socorros aos petizes sudaneses vítimas da crise humanitária e de desenvolvimento em curso.

"Este apoio suplementar de um milhão 335 mil euros garantirá além disso uma iniciativa multissetorial concertada para resolver a crise da desnutrição e fazer uma diferença vital para atingir as crianças mais vulneráveis nas localidades mais desfavorecidas no Sudão", declarou  o diretor-geral das Operações do ECHO em Bruxelas, Jean-Louis Dae Brouwer.

-0- PANA MO/AR/ASA/TBM/SOC/FK/IZ 13jan2015

13 Janeiro 2015 12:53:19




xhtml CSS