UE apresenta desculpas à Líbia por erro diplomático

Tripoli, Líbia (PANA) – A Delegação da União Europeia  (UE)  apresentou as suas desculpas à Líbia na sequência do incidente em que um conselheiro das  Alfândegas da Missão Europeia na Líbia ocupou o assento da Líbia, durante reuniões da Organização Mundial das Alfândegas, realizadas de 19 a 21 de março de 2018, em Bruxelas, na Bélgica.

Estas desculpas foram apresentadas num encontro entre o chefe da Missão da UE de Apoio à Gestão Global da Fronteira na Líbia, Vincenzo Taliafra, e o ministro líbio dos Negócios Estrangeiros, Mohamed Siala, informou sábado, a Agência Líbia de Notícias (LANA).

Segundo a LANA, o diplomata europeu indicou que o incidente  resultou de um erro individual cometido pela Missão e que ele descreveu como "um erro contrário às normas diplomáticas", prometendo que incidente similar "não se repetirá".

O responsável europeu afirmou que o funcionário em questão foi suspenso das suas funções, sublinhando que a natureza do trabalho da missão é prestar apoio e aconselhamentos técnicos ao Estado líbio e às suas instituições, a fim de obter uma maior segurança e estabilidade do país.

Do seu lado, o ministro líbio dos Negócios Estrangeiros, Mohamed Siala, insistiu na « necessidade de respeitar a soberania nacional líbia », acrescentando que « este incidente, apesar de ser um erro pessoal, não significa a complacência em tomar medidas decisivas e enérgicas para preservar o prestígio do Estado e a sua soberania ».

Fotos de um homem de tipo europeu sentado no assento diante do qual estava mencionado o nome da Líbia durante uma reunião internacional suscitaram críticas nos diferentes meios na Líbia que vêem nele um sinal de atentado contra a soberania de um Estado exposto ao caos há mais de sete anos, na sequência da destituição do regime de Muamar Kadafi.

A existência dum Estado bicéfalo com dois Governos, dos quais um reconhecido pela comunidade internacional e instalado em Tripoli e o outro em Beidha (leste) apoiado pelo Parlamento, aumentou os problemas do país e contribuiu para a delapidação dos seus recursos.

-0- PANA BY/JSG/SOC/FK/IZ 1abril2018

01 Abril 2018 16:16:30


xhtml CSS