UA lamenta expulsão de representante do SG da ONU no Sudão

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- O presidente da Comissão da União Africana (UA), Alpha Oumar Konaré, mostrou-se indignado e decepcionado pela decisão do governo sudanês de expulsar Jan Pronk, o representante especial do Secretário-Geral das Nações Unidas no Sudão.
Num comunicado divulgado terça-feira em Addis Abeba, Konaré homenageou Pronk pelo seu compromisso com a segurança e os direitos humanos e pelos seus "esforços incansáveis" na promoção da reconciliação e paz duradoura no Sudão.
O enviado da ONU foi convocado de volta à sede e deixou o Sudão segunda-feira, depois de as autoridades sudanesas o concederem 72 horas para deixar o país alegando a publicação na sua página Internet de afirmações de que o Exército sudanês sofreu derrotas demoralizadoras nas mãos dos rebeldes.
Alertando que qualquer acção militar pode agravar a situação de segurança na conturbada região oeste-sudanesa de Darfur, Konaré apelou a todas as partes sudanesas envolvidas no conflito de Darfur para cessar qualquer acção capaz de ameaçar o processo de paz.
Apelou às partes para se comprometerem com a via do diálogo para a paz como a única forma de conseguir uma paz duradoura em Darfur e no Sudão em geral.

24 Outubro 2006 21:43:00




xhtml CSS