UA gasta cerca de $ 25 milhões por mês para missão de paz em Darfur

Nova Iorque- Estados Unidos (PANA) -- A União Africana (UA) gasta cerca de 25 milhões de dólares americanos por mês para a sua missão de manutenção de paz na província ocidental sudanesa de Darfur assolada pela guerra, de acordo com o comissário para a Paz e Segurança da organização panafricana, Saïd Djinnit.
"Cada mês, devemos mobilizar entre 23 e 25 milhões de dólares americanos para garantir as despesas da Missão da União Africana no Sudão (AMIS) para o pessoal civil e os sete mil soldados da paz", declarou Djinnit à PANA após uma reunião das Nações Unidas e UA sobre Darfur.
"Não foi fácil manter a AMIS devido a necessidades financeiras enormes", declarou o comissário da UA, acrescentando que alguns Estados membros, bem como os Estados Unidos, o Reino Unido, os Países Baixos, a Noruega, a Liga Árabe (LA), o Canadá e a União Europeia (UE) forneciam o apoio logístico e financeiro necessário para esta missão.
"A Liga Árabe concedeu-nos 15 milhões de dólares americanos, o que é muito louvável e esperamos ainda mais dela pois está disposta a fazê- lo", declarou Djinnit, que expresou a sua gratidão a todos os países e doadores.
Mas, pediu um maior apoio financeiro e logístico para ajudar a pôr termo a quatro anos de crise em Darfur.
Sobre o pacote de apoio reforçado da ONU que o Governo sudanês aceitou recentemente, o comissário da UA declarou que dois batalhões de tropas serão enviados a Darfur para fazer face aos novos desafios da missão.
Oo comissário para a Paz e Segurança da UA revelou que os três mil soldados desdobrados no quadro deste apoio reforçado usarão os capacetes azuis da ONU e as braçadeiras verdes da AMIS em conformidade com o acordo concluído em Novembro último em Addis Abeba (Etiópia).
Os oito batalhões de tropas da UA desdobrados em Darfur provêm da Nigéria, do Ruanda, do Senegal e da África do Sul.

19 Abril 2007 09:24:00




xhtml CSS