UA favorável ao desdobramento dos capacetes azuis em Darfur

Abuja- Nigéria (PANA) -- Três dias depois da assinatura dum acordo de paz em Abuja pelo governo sudanês e pela principal facção rebelde de Darfur (oeste do Sudão), o Movimento de Libertação do Sudão (SLM), o comandante da Missão da União Africana no Sudão (MUAS), o general Collins Ihekire, defendeu um desdobramento das forças onusinas nesta conturbada região sudanesa afectada desde Fevereiro de 2003 por um conflito armado.
Falando segunda-feira em Abuja, o general nigeriano convidou igualmente os dois pequenos grupos rebeldes, designadamente o Movimento para a Justiça e Igualdade (JEM) e uma facção do SLM, a assinar o acordo de paz facilitado pela UA "a fim que a paz reine".
Justificando a sua posição a favor do desdobramento dos capacetes azuis, o comandante da MUAS disse que "só a Libéria dispõe de 15 mil soldados (capacetes azuis) ao passo que temos um Darfur três vezes maior que a Libéria, é por esta razão que pedimos à comunidade internacional para ter este factor em conta e reforçar a força no local fornecendo soldados onusinos".
Nos termos do acordo de paz de Abuja, a MUAS, com sete mil homens, foi "encarregue de desarmar todos os combatentes ilegais ligados ao conflito de Darfur que já durou três anos, provocando a morte de 200 mil pessoas e a deslocação de dois milhões de outras.
O general Ihekire indicou que a MUAS precica do apoio dos capacetes azuis para cumprir com o seu mandato de desarmar e desmobilizar os combatentes rebeldes.
Sobre a possibilidade de distúrbios na região por causa das facções rebeldes que se recusaram a assinar o pacto, o comandante Ihekire indicou que "como a maioria assinou e os darfurianos comuns estão de acordo, controlamos os que quizerem a guerra e o prosseguimento dos combates".
As partes que ainda não assinaram o acordo de paz têm até 15 de Maio próximo para o fazer, soube-se.
A força da UA em Darfur carece de recursos financeiros e de meios logísticos mas o governo sudanês opunha-se ao desdobramento duma força das Nações Unidas nesta província sem a assinar previamente um acordo de paz com os rebeldes, indica-se.
Por outro lado, o Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, pediu ao governo sudanês para autorizar a presença duma equipa de avaliação no país antes do possível desdobramento dos capacetes azuis.
A secretária de Estado norte-americana, Condoleeza Rice, deverá dirigir-se esta terça-feira ao Conselho de Segurança no quadro dos esforços visando acelerar a votação duma resolução que aprove tal desdobramento.

09 Maio 2006 20:56:00




xhtml CSS