UA exorta partes malianas a trabalhar para aplicação efetiva de acordo de paz

Bamako, Mali (PANA) - A Presidente da Comissão da União Africana (CUA), Nkosazana Dlamini Zuma, congratulou-se com a assinatura pela Coordenação dos Movimentos de Azawad (CMA), sábado em Bamako, do acordo para a paz e reconciliação no Mali saído do processo de Argel, abrindo a via à instauração consensual das disposições nele contidas, anunciou um comunicado transmitido esta terça-feira à PANA.

A assinatura do acordo é a realização do engajamento solene assumido pela CMA no "Relatório de Conclusões das Consultas Preparatórias para a Aplicação do Acordo para a Paz e Reconciliação", que concluiu com o Governo maliano em Argel, a 5 de junho de 2015, sublinha o comunicado.

A Presidente da CUA felicita os dirigentes da CMA por terem feito a escolha da paz e da reconciliação, juntando-se ao acordo saído do processo de Argel, que constitui um compromisso equilibrado tomando em conta as preocupações legítimas de todas as partes, com respeito pela unidade e pela integridade territorial do Mali, bem como pelo caráter laíco e pela forma republicana do Estado.

Ela reitera a sua apreciação ao Presidente maliano, Ibrahim Boubacar Kéita, e ao seu Governo por terem conseguido guardado a porta do diálogo aberta e tomado decisões corajosas para alcançar os resultados de hoje.

Ela exprime igualmente a sua apreciação aos Movimentos da Plataforma de Argel que tomaram atos positivos suscetíveis de facilitar esta etapa do processo de paz, nomeadamente o engajamento para se retirar da cidade de Ménaka (região de Gao, no norte do Mali).

Dlamini Zuma renova a apreciação da UA à Argelia, que liderou a mediação, pelos esforços que desdobra para a paz e a estabilidade no Mali e na região do Sahel e os sacríficios consentidos neste quadro, agradecendo a todos os países da região e aos outros membros da comunidade internacional que ajudaram as partes a aproximar as suas posições.

A Presidente da Comissão da UA sublinha a necessidade para as partes malianas de perseverar nos seus esforços para alcançar duradouramente a paz e a reconciliação.

Ela exprimiu o engajamento da UA a seguir e a acompanhar o processo de aplicação do acordo para a paz e reconciliação no Mali, do qual é uma das garantes, e apela aos Estados-membros da UA e a toda a comunidade internacional a mobilizar o apoio político, financeiro e técnico necessário para a aplicação efetiva do acordo.

O acordo para a paz e reconcialiaçaõ foi assinado a 15 de maio de 2015 em Bamako pelo Governo maliano, pelos movimentos da plataforma de Argel e por componentes da CMA, bem como pelos membros da mediação liderada pela Argélia, incluindo a UA.

-0- PANA GT/BEH/SOC/MAR/TON 24 junho 2015

24 Junho 2015 20:26:18




xhtml CSS