UA deplora decisão americana sobre Jerusalém

Addis Abeba, Etiópia (PANA) - O presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, considerou esta quinta-feira que a decisão do Presidente americano, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel "é deplorável e suscetível de aumentar as tensões".

"O presidente da Comissão reafirma a solidariedade da UA com o povo palestino bem como o seu apoio à sua busca legítima para um Estado soberano e independente com Jerusalém-Este como capital", declara Mahamat num comunicado que "nota com uma profunda preocupação a decisão do Governo americano de reconhecer Jerusalém como capital do Estado de Israel.

O chefe da UA deplora esta decisão, que, segundo ele, deverá aumentar as tensões na região e, para além disso, complicar mais a busca duma solução ao conflito israelo-palestino.

A UA apela para a retomada dos esforços internacionais para encontrar uma solução justa e duradoura para o conflito baseada na existência de dois Estados, Palestina e Israel, vivendo lado a lado na paz e na serenidade, no quadro das declarações da UA e da ONU.

-0- PANA AO/MA/NFB/JSG/MAR/IZ 07dez2017

07 Dezembro 2017 19:20:56


xhtml CSS