UA anuncia criação de grupo de supervisão de cessar-fogo para Darfur

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- A União Africana (UA) anunciou quinta- feira a criação duma nova comissão de cessar-fogo para supervisionar as disposições relativas à suspensão das acções agressivas como estipulado pelo acordo de paz sobre a província ocidental sudanesa de Darfur.
Nos termos do acordo, a Comisão de Cessar-Fogo para Darfur (CFC) assume a responsabilidade de aplicar e supervisionar as disposições relativas ao cessar-fogo e aos precedentes acordos entre as partes sudanesas implicadas neste conflito armado que assola a província sudanesa nos últimos três anos.
A Comissão da UA indicou que a CFC foi instalada a 13 de Junho de 2006 na sede da Missão da União Africana no Sudão (AMIS).
O embaixador Baba Gana Kingibe, representante especial do presidente da Comissão da UA e responsável da Comissão Mista, presidiu à cerimónia de instalação desta estrutura.
O comissário para a Paz e Segurança da UA, Said Djinnit, e o secretário-geral adjunto das Nações Unidas para as Operações de Manutenção da Paz, Jean-Marie Guehenno, assistiram à cerimónia de inauguração da CFC.
Djinnit e Guehenno dirigem acutalmente uma missão de avaliação técnica mista UA/ONU no Sudão antes da substituição da AMIS por uma Força de Manutenção da Paz das Nações Unidas em Darfur até ao final deste ano ou no início de 2007.
O comissário da UA defendeu que esforços devem ser envidados para reforçar a AMIS a fim de lhe permitir cumpir normalmente com as suas novas responsabilidades como o estipulado pelo acordo recém-assinado e pelos outros pactos.
Por seu turno, o secretário-geral adjunto da ONU expressou a determinação da comunidade internacional, particularmente das Nações Unidas, em reforçar o seu apoio aos esforços da UA para restabelecer uma paz duradoura e a estabilidade em Darfur.
Representantes do governo sudanês e do Movimento/Exército de Libertação do Sudão (SLM/A) assistiram à cerimónia de inauguração da CFC como signatários do acordo.
As duas partes comprometeram-se a cooperar plenamente com a CFC e a participar em todos os esforços destinados a pôr termo ao conflito em Darfur.
Por outro lado, representantes da facção do SLM/A de Abdul Waheed Al Nour e do Movimento Justiça e Igualdade (MJE) que rubricaram o acordo assistiram à instalação da CFC, prometendo apoiar todos os esforços visando garantir uma paz duradoura em Darfur.
Assinado a 5 de Maio de 2005 em Abuja (Nigéria), o acordo de paz sobre Darfur pôs termo a negociações de paz inter-sudanesas prolongadas visando acabar com o conflito na província ocidental sudanesa que fez mais de 200 mil mortos e dois milhões de deslocados.
Por outro lado, o comandante-em-chefe da AMIS e novo presidente da CFC, general Umunnakwe Ihekire, sublinhou o papel essencial que vai desempenhar a comissão na resolução dos problemas ligados às violações do cessar-fogo entre as partes beligerantes.
"A CFC não poupará nenhum esforço para facilitar a resolução dos diferendos através do diálogo", afirmou o responsável da Comissão.

15 Junho 2006 13:31:00




xhtml CSS