Tribunal Consitutional examina recurso da oposição em 22 de agosto

Harare, Zimbabwe (PANA) - O Tribunal Constitucional do Zimbabwe começa, quarta-feira, 22, as audiências sobre o recurso interposto pelo líder da Aliança do Movimento para a Mudança Democrática (MDC, oposição), Nelson Chamisa, contra a vitória eleitoral do Presidente cessante, Emmerson Mnangagwa, na segunda volta das eleições presidenciais de 30 de julho.

O jornal estatal The Herald indica no seu site que a data de 22 de agosto foi fixada depois de uma reunião das partes numa das câmaras do Tribunal Constitucional, em Harare.

Segundo o periódico, Chamisa deve apresentar as suas alegações até ao meio-dia de sábado (10.00 horas TMG) e o Presidente Mnangagwa até às 10:00 horas locais de segunda-feira.

Este último contestou o recurso interposto pelo líder da oposição, afirmando que não pode haver nenhuma petição válida contra a sua vitória nas eleições de 30 de julho.

Em resposta à petição de Chamisa publicada pelo jornal estatal The Herald, quinta-feira, o Presidente Mnangagwa, que é representado pelo advogado Lewis Uriri, também levantou várias objeções preliminares e pediu o indeferimento do recurso e sua confirmação como vencedor.

Mnangagwa, que concorreu pela União Nacional Africana do Zimbabwe - Frente Patriótica (ZANU-PF, no poder), obteve 50,8 porcento dos votos contra os 44,3 porcento de Chamisa, candidato da Aliança do Movimento para a Mudança Democrática (MDC).

Mas Chamisa denunciou fraude e pediu que Tribunal Constitucional o declare vencedor.

-0- PANA MA/IZ 16agosto18

17 Agosto 2018 11:19:56


xhtml CSS