Três cientistas africanas recebem bolsas

Dakar- Senegal (PANA) -- Três cientistas africanas estão entre as 15 jovens pesquisadoras beneficiárias de bolsas da Organização das Nações para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) e da empresa de cosméticos L'ORÉAL durante uma cerimónia realizada quarta-feira em Paris na sede da agência onusina, indica um comunicado da instituição.
Christine Ouinsavi do Benin, Khady Nani Dramé do Senegal e Mestawet Taye Asfaw da Etiópia são as três cientistas africanas beneficiárias das bolsas UNESCO-L'ORÉAL 2007 para as Mulheres e a Ciência.
A laureada do Benin foi distinguida pela sua obra de Pós-Doutoramento sobre Biologia Florestal intitulada: "Gestão Duradoura de Três Espécies de Árvores que Constituem uma Fonte Importante de Rendimentos para a População".
Relativamente à cientista senegalesa, os seus trabalhos abrangeram a Biotecnologia Vegetal como o tema: "Desenvolvimento das Espécies de Arroz Tolerantes à Seca".
A terceira laureada africana consagrou as suas pesquisas às Ciências da Alimentação, nomeadamente à "Melhoria da Qualidade do Leite de Cabra Etíope Destinado à Produção de Queijo".
Concedidas anualmente desde 2000 às mulheres cientistas provenientes dos cinco continentes, as bolsas UNESCO-L'OREAL permitem a pesquisadoras com Pós-Doutoramento prosseguir os seus trabalhos de investigação num laboratório fora do seu país de origem.
Desde 2006, as laureadas são dotadas dum montante de 40 mil dólares americanos por uma duração máxima de dois anos.
Durante a cerimónia de entrega das bolsas, o vice-director-geral para as Ciências Naturais da UNESCO, Walter Erdelen, e a vice-presidente de Comunicação e Relações Exteriores da L'ORÉAL, Béatrice Dautresme, exprimiram o desejo dos dois parceiros de apoiar as jovens na sua escolha com vista a consagrar-se à pesquisa científica.
Até agora, mais de 350 pesquisadoras em todo o mundo beneficiaram deste programa de bolsa.
Além das 15 bolsas internacionais que visam enriquecer a perícia de jovens com Pós-Doutoramento em instituições de renome no mundo, a UNESCO e L'ORÉAL premiam anualmente cinco investigadoras de fama (uma por continente) que representam modelos para as gerações futuras.
Desde 2001, mais de 200 candidatas a Doutoramento beneficiaram das Bolsas Nacionais L'ORÉAL, às quais são associadas as Comissões Nacionais para a UNESCO em mais de 20 países.
O grupo L'ORÉAL é a empresa líder mundial de cosmético, comercializando os seus produtos em 130 países e empregando cerca de três mil pessoas em todo o mundo.

22 Fevereiro 2007 11:07:00


xhtml CSS