Três Camaroneses expulsos da Guiné Equatorial

Douala- Camarões (PANA) -- Três cidadãos Camaroneses foram expulsos da Guiné Equatorial com nove Malianos e um Liberiano, depois terem passado três semanas em detenção, soube a PANA segunda-feira de fonte policial.
De acordo com a Polícia camaronesa, as autoridades equato-guineenses acusam os cidadãos expulsos de entrada ilegal na Guiné Equatorial no início do mês de Junho.
Segundo um inquérito preliminar da Polícia de Imigração de Kyé-Ossi (sul dos Camarões), os Malianos provenientes de Douala confessaram estar "em aventura" na Guiné Equatorial sem passaporte nem visto.
Os Camaroneses - Séverin Ela, Ndjomo Kamga e Timothée Modo - afirmam trabalhar numa empresa na Guiné Equatorial, onde vivem há mais de um ano.
Eles denunciaram que a Polícia equato-guineense os apreendeu quando pretendiam renovar as seus cartões de residente.
"Sofremos muito na Guiné Equatorial.
Fui expulso após o roubo de todos os meus bens neste país e já não tenho nada para pagar o transporte, para Yaoundé", queixou-se George Gibson, cidadão liberiano que integra o grupo.
A expulsão ocorre alguns dias apenas depois da 9ª Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC) organizada em Yaoundé de 24 e 25 de Junho de 2008 e na qual a livre circulação das pessoas e bens foi evocada para consolidar a integração sub-regional.
Esta é a segunda expulsão de Camaroneses da Guiné Equatorial em menos de três meses, na sequência das reformas introduzidas para a estada de estrangeiros neste país.

01 Julho 2008 14:58:00




xhtml CSS