Treinador marroquino demite-se após eliminação do Mundial de Clubes Campeões

Rabat, Marrocos (PANA) - O treinador Aziz el Amri, da equipa marroquina de Moghreb Tétouan, demitiu-se na sequência da má atuação da sua seleção no Mundial de Clubes da Federação Internacional de Futebol (FIFA),  revelou o serviço de imprensa da FIFA.

El Amri, de 64 anos, demitiu-se três dias após o início do Mundial de Clubes devido à dececionante atuação da sua equipa na competição com a derrota do Tétouan por 4-3 na série de penalidades diante do conjunto da cidade de Auckland da Nova Zelândia no termo do jogo de qualificação para os quartos-de-final, quarta-feira.

Ele dirigiu a equipa do Tétouan até obter dois títulos marroquinos durante as três últimas épocas desportivas, com o triunfo da última temporada que lhes permitiu qualificar-se para a competição enquanto campeão do país anfitrião.

Apesar do apoio de mais de 40 mil adeptos durante o jogo contra o Auckland em Rabat, o Téouan fracassou na sua tentativa de fazer como o Raja de Casablanca que chegou à final desta competição no ano passado antes de perder finalmente diante do Bayern Munich da Alemanha.

O Auckland, representante da Oceânia nesta competição que agrupa os vencedores das diferentes ligas dos campeões continentais, bateu sábado por 1-0, nos quartos-de-final, uma outra equipa africana, o ES Sétif da Argélia, campeã de África.

O Auckland defrontará o San Lorenzo da Argentina, detentor da Copa Libertadores, nas meias-finais quarta-feira.

Estão igualmente qualificadas para as meias-finais  as equipas do Cruz Azul do México, representante da América do Norte, América Central e Caraíbas (CONCACFA), depois de vencer o Sydney Wanderers da Austrália, que representantou a Ásia, por 3-1 após o prolongamento. As duas equipas  terminaram o período regulamentar  com um empate de 1-1.

A Cruz Azul defrontará terça-feira nas meias-finais o Real Madrid da Espanha, os representantes da Europa.

-0- PANA VAO/ASA/BEH/FK/IZ 14 dez2014

14 Dezembro 2014 15:44:16




xhtml CSS