Transportadora Aérea Cabo-verdiana vende 2 aviões para equilibrar contas

Praia, Cabo Verde (PANA) – A Transportadora Aérea Cabo-verdiana (TACV) anunciou, na cidade da Praia, ter concluído “com sucesso” o processo de venda de dois aviões ATR 72 para ajudar a companhia a reduzir de imediato os custos financeiros e de posse e permitir encaixe financeiro para liquidar dívidas, soube a PANA quarta-feira de fonte segura.

Num comunicado de imprensa, o presidente do Conselho de Administração (PCA) da transportadora de bandeira cabo-verdiana, João Pereira Silva, garante que “com a conclusão da venda dos ATR 72, a TACV realiza um encaixe financeiro destinado à liquidação de dívidas referentes às prestações há muito vencidas do empréstimo contraído aquando da compra dos referidos aparelhos, bem como da totalidade das prestações com as vendas dos mesmos”.

O gestor assegura ainda que a venda dos dois ATR 72 “vão ter um impacto
significativo na vida da empresa que busca a sustentabilidade a par de uma melhor adequação ao mercado e à conjuntura económica”.

O PCA da TACV assinala ainda que os resultados de 2013 demonstram que a transportadora aérea está a ter “uma forte recuperação financeira, ao conseguir reduzir em mais de 50% os resultados negativos de 2012”.

João Pereira Silva garantiu, por outro lado, que, nos primeiros seis meses deste ano, dados provisórios disponíveis permitem perspetivar que, ao final de 2014, os resultados do exercício serão positivos.

Contudo, “eles não derivam de um aumento substancial das receitas operacionais, mas de entradas extraordinárias e de adequados esforços de redução de despesas”, explicou, defendendo que estes resultados constituem a base sobre a qual deverá assentar a expansão das atividades da TACV previstas para ter início em 2015.

O PCA da empresa recorda também que a reestruturação organizacional e financeira da TACV começou a ser preparada em meados de 2012 e passou a ser posta em prática nos finais de 2013.

Como primeira ação de fundo realizada, ele destaca a devolução de um dos Boeing da companhia “que gerou poupanças imediatas no valor de, aproximadamente, 400 mil dólares, o equivalente a 34 milhões de escudos cabo-verdianos mensais”.

Em agosto, deu-se a separação dos serviços de assistência em escala (handling), tendo dado origem ao surgimento de uma nova empresa, a CV Handling, acrescentou o PCA da TACV.

Com a venda dos dois ATR 72, a TACV passa a contar com um Boeing 757, um Boeing 737-800, maioritariamente para os voos internacionais, e um ATR 42 para os voos internos.

Na semana passada em Lisboa (Portugal), a ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima de Cabo Verde, Sara Lopes, revelou que a TACV e a empresa de gestão portuária Enapor "deverão ser privatizadas até meados de 2015".

-0-  PANA  CS/TON   05nov2014

05 Novembro 2014 17:13:15




xhtml CSS