Tráfego internacional de passageiros cresce 1,3 porcento em Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - O tráfego internacional de passageiros nos aeroportos e aeródromos de Cabo Verde cresceu, em novembro passado, de 98.212 para 99.454 passageiros, representando um aumento de 1,3 porcento em comparação com o período homólogo de 2013, soube a PANA quinta-feira, na cidade da Praia, de fonte oficial.

Segundo a empresa cabo-verdiana de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), no período em referência o tráfego doméstico sofreu uma quebra de menos 5,1 porcento, passando de 59.911 para 56.869 passageiros.

O aeroporto internacional “Amílcar Cabral”, na ilha do Sal, foi o que mais cresceu no segundo mês do inverno, segundo a Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA), com um aumento de 8,5 porcento no internacional e 0,7 porcento no doméstico.

O aeroporto internacional “Aristides Pereira”, na ilha da Boa Vista, registou um decréscimo tanto no movimento internacional (-9,4%) como no doméstico (-1,1%), enquanto o aeroporto internacional “Nelson Mandela”, na cidade da Praia, cresceu 3,2% no internacional e diminuiu 2,9% no doméstico.

Entretanto, os dados divulgados pela ASA indicam que a acumulação dos meses de janeiro a novembro do ano em curso regista um crescimento global de tráfego na ordem de 1% em relação ao período homólogo de 2013, oque significa que transitaram pelos aeroportos cabo-verdianos um total de 1.630.547 passageiros, dos quais a ilha do Sal lidera com 34,2%, seguido da Praia com 27%, Boa Vista com 22%, São Vicente com 11,6% e os aeródromos (Fogo, S.ão Nicolau e Maio) com 4,9%.

Por sua vez, o movimento de aeronaves caiu menos de 1,3% entre janeiro e novembro, sendo menos de 1,8% no doméstico e menos 0,6% no internacional.

O movimento de carga sofreu um aumento de 10,8% no mesmo período, com um total de 3.063.673 quilos. A carga internacional cresceu 13,7% e a doméstica 8,8%, tendo igual tendência se revelado no movimento de correios com um aumento de 18,9% (4,6% no internacional e 30,4% no doméstico).

Num comunicado divulgado recentemente, a IATA prevê um crescimento de 7% do número de passageiros de aviões, no que seria a maior subida dos últimos cinco anos - nas últimas duas décadas o crescimento médio de passageiros foi de 5%.

O presidente do Conselho de Administração da IATA, Tony Tyler, lembra, no entanto, que apesar de "as perspetivas serem muito positivas há uma série de riscos, tais como a incerteza económica, a instabilidade política, as emergências de saúde pública e o terrorismo".

A IATA reviu também em alta as perspetivas de lucro das companhias aéreas, prevendo que o setor termine o ano com lucros de 19,9 mil milhões de dólares americanos face a uma previsão inicial de 18 mil milhões.

Segundo a  IATA, o ano de 2015 será o melhor dos últimos três, com os lucros a subirem para 25 mil milhões de dólares americanos graças à queda dos preços do petróleo e ao crescimento económico mundial.

-0-  PANA  CS/TON  18dezembro2014




18 Dezembro 2014 12:31:04




xhtml CSS