Trabalhadores da Ação Social ameaçam greve no Burkina Faso

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) - Uma greve de 72 horas realizar-se-á a partir de 26 de julho corrente para exigir melhores condições de vida e de trabalho, anunciou sexta-feira em Ouagadougou o Sindicato dos Trabalhadores da Ação Social (SYNTAS).

Os trabalhadores da Ação Social reclamam nomeadamente pela aplicação das conclusões do comité interministerial encarregue de examinar a questão da reconstituição da carreira do pessoal das ex-creches populares.

Também exige o restabelecimento da indemnização especial de acolhimento e permanência, o apetrechamento dos serviços do ministério com equipamentos e meios logísticos suficientes, bem como a adoção dum estatuto particular.

Os agentes do Ministério da Ação Social observaram uma suspensão de trabalho de 48 horas em todo o território nacional,  de 7 a 8 de dezembro de 2016, para exigir a satisfação da sua plataforma reivindicativa, indica-se.

-0- PANA NDT/JSG/FK/DD 7julho2017

07 Julho 2017 09:59:09


xhtml CSS