Trabalhadores ameaçam greve para obter salário mínimo na Nigéria

Lagos, Nigéria (PANA) – A Confederação dos Trabalhadores da Nigéria (NLC) ameaça relançar a sua greve de advertência de três dias se os Governos estaduais e federal desrespeitarem o acordo sobre o pagamento do salário mínimo nacional de 18 mil nairas (cerca de 120 dólares americanos).

A greve foi suspensa algumas horas antes de começar quarta-feira depois de os Governos aceitarem pagar o salário mínimo.

Mas, pouco após a assinatura do acordo com os sindicatos, os Governos dos 36 Estados relançaram uma campanha para a obtenção de mais fundos do Governo federal para lhes permitir pagar o salário.

A reviravolta aparente dos Governos tinha obrigado a NLC a decidir um prazo duma semana para concluir as negociações sobre o pagamento do salário mínimo, senão ela apelará os trabalhadores à greve.

« Desejamos reafirmar que a greve para a aplicação total do salário mínimo foi apenas suspensa mas não anulada e qualquer tentativa de desrespeito dos acordos causará uma greve sem pré-aviso », adverte o comunicado da NLC.

"Desejamos homenagear os trabalhadores e os Nigerianos pelo apoio massivo prestado aos nossos preparativos para a greve de três dias suspensa. Exortamos todos os sindicatos afiliados e os nossos aliados da sociedade civil a não se desmobilizar, mas a continuar a mobilização e estar vigilantes em previsão duma batalha mais difícil. A campanha para a concretização do salário mínimo não terminou!".

-0- PANA SEG/NFB/JSG/MAR/TON 25julho2011

25 Julho 2011 11:02:24


xhtml CSS