Tokyo Sexwale candidata-se à presidência da FIFA

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) - Tokyo Sexwale, antigo prisioneiro político e ministro do Governo sul-africano, confirmou a sua vontade de disputar a presidência da Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Segundo o seu assistente, Peter Paul Ngwenya, Sexwale foi contatado "por várias pessoas da família do futebol e do setor privado" para que apresente a sua candidatura a este posto.

Tokyo Sewale esteve detido durante 13 anos com Nelson Mandela na prisão de Robben Island, onde era membro fundador da Makana Football Association, o clube não oficial dos prisioneiros.

O defunto clube foi oficialmente reconhecido pela FIFA nas vésperas do Mundial de 2010 na África do Sul.

Depois da sua libertação da prisão, Sewale tornou-se uma figura políica, ocupando funções no seio do Governo antes de se tornar empresário. Ele foi igualmente membro do comité da FIFA contra o racismo.

Michel Platini, presidente da União Europeia da Futebol (UEFA), é atualmente o melhor colocado na corrida para suceder a Sepp Blatter, que anunciou a sua demissão devido ao escândalo de corrupção que abala a FIFA.

Ironicamente, a África do Sul foi ligada a este escândalo pelo Departamento Americano da Justiça, que pede a extradição de vários responsáveis da FIFA.

Duas cartas implicaram diretamente o presidente da Federação Sul-Africana de Futebol, Danny Jordaan, bem como o seu antigo Presidente, Molephi Oliphatn, no escândalo da FIFA.

As cartas ordenavam à FIFA a pagar 10 milhões de dólares americanos na conta do antigo vice-presidente da Confederação de Futebol da América do Norte, América Central e Caraíbas (CONCACAF), Jack Warner.

Contudo, os procuradores americanos e o Gabinete Federal das Investigações (FBI) ainda não citaram os oficiais sul-africanos implicados nas acusações de suborno.

A unidade de elite sul-africana de luta contra o crime, Hawks, lançou investigações preliminares relativas a estas alegações.

-0- PANA CU/SEG/NFB/JSG/MAR/TON 03agosto2015

03 Agosto 2015 17:12:26




xhtml CSS